um corpo em mutação

surgiram penas
por toda parte
meu pai perguntou
de onde saíram
tantas penas
no chão
a grama
forrada delas
tiro uma pena
colada no focinho
do cachorro
tiro uma pena
colada no meu
calcanhar no travesseiro
penas penas penas
um corpo em mutação
vai deixando
seus restos
por aí.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s