[amanhã]

amanhã
amanhã faço 36 anos
faço 36 anos e tenho medo
do escuro

caminho rápido
rápido porque tenho medo
medo de alguém me encontrar
me encontrar e me engolir
me engolir por inteiro
e eu sumi
sumi a passos rápidos
rápido desapareci

amanhã
amanhã é meu aniversário
é noite
é noite e eu tenho medo
do escuro

procuro um poema

procuro um poema que esteja no máximo a 20 quilômetros de distância

homem ou mulher
.
não ligo para as aparências, mas procuro um poema magro de 1,80
.
caucasiano ou não
.
procuro um poema submisso e aberto ao poliamor
.
foto de perfil sincera
.
procuro um poema pós graduado
.
por favor leia a descrição:
se não for um poema querendo relação séria dá um X mas se quiser drama garantido clica no ❤️
.
procuro um poema pra viajar comigo, compartilhar momentos, uma boa companhia e histórias pra contar
.
CONGRATULATIONS!
IT’S A MATCH!
.
onde você mora?
.

[quando deito]

quando deito
assim de lado
sobre meu ombro direito
pernas encostadas paralelas
mexo o dedão do pé
e ao mesmo tempo
esfrego o indicador da mão

 

lembro de você

 

*esse poema foi publicado no zine “eclipse” dos alunos do Clipe/poesia 2017 da Casa das Rosas.

álbum

adoro abrir aquele álbum
com fotos preto e branco
amareladas
com você vestida de
branco

mesmo sabendo que
o casamento não durou
mesmo não acreditando em
casamento
mesmo achando que
casamento é só um show

– falei que nunca casaria
casei e não deu certo –

mesmo assim
adoro abrir aquele álbum
com fotos preto e branco
amareladas

em falsete

escrever sobre você
em falsete

tudo certo
todos os detalhes
uma vida a dois
só faltava
eu + você
só isso

se soubesse que aquela
seria a última vez
escreveria em falsete
em clichês

nem tive tempo
de viver o que
imaginei pra nós dois
em falsete

que cafona.